LEITURA E ESCRITA: UMA BREVE REFLEXÃO A PARTIR DE ARISTÓTELES

Fernando Sidnei Fantinel

Resumo


O presente artigo tem por objetivo refletir sobre possíveis contribuições dadas por Aristóteles à leitura e à escrita. Parte-se da premissa de que a leitura teria tido início pela leitura do mundo. Essa leitura surge a partir da admiração diante da complexidade do mundo. Apresentam-se situações, alicerçadas em comentadores, bem como na obra do próprio Aristóteles, que identificam uma relação singular do pensamento aristotélico com a leitura e a escrita. Para atingir os fins propostos, o texto utiliza-se, notadamente, de uma fundamentação bibliográfica, não obstante apresente elementos exploratórios, uma vez que a natureza das variáveis que operam no processo de investigação precisa ser identificada, já que nem todas são conhecidas. Por fim, a título de considerações finais, verifica-se que, se Aristóteles não é o responsável pela sistematização da leitura, no ocidente, não seria demasiado afirmar que ele forneceu elementos indispensáveis para que se possa identificar uma significativa contribuição para que isso pudesse ter ocorrido.

Texto completo:

PDF




----

Indexação: LatIndex | Diadorim

ISSN: 2177-1960