A influência da mobilidade acadêmica sobre a formação dos jovens

Manolita Correia Lima, Viviane Riegel

Resumo


A pesquisa cujos resultados estão aqui reunidos teve por objetivo discutir a mobilidade acadêmica com o suporte de uma literatura que aborda o tema numa perspectiva sociológica. Para tanto, fez uso do método survey, com aplicação de um questionário junto a estudantes e egressos de cursos superiores oferecidos no Brasil. O grupo de respondentes é predominantemente formado por jovens de ambos os sexos que realizaram intercâmbio durante a graduação ou a pós-graduação em instituições de educação superior estrangeiras. Constata-se que a participação em programas de mobilidade internacional de estudo ocorre cada vez mais cedo nos países ricos, de língua inglesa, localizados no hemisfério norte, com reputado sistema de educação superior. Apesar de os jovens trabalharem e terem renda própria, a temporada de estudo no exterior foi patrocinada pelas famílias. Eles referem países, instituições e cursos que têm inglês como língua oficial. A pouca idade, associada à brevidade da temporada de estudo, incide sobre resultados mais relacionados à dimensão pessoal do que profissional e acadêmica.

Texto completo:

PDF