Ilusões da linguagem: trapaças poéticas sob um olhar barthesiano em versos de Santiago Villela Marques

Iouchabel Sarratchara de Fatima FALCÃO, Vinícius Carvalho PEREIRA, Célia Maria Domingues da Rocha REIS

Resumo


A lente analítica adotada neste estudo segue as marcas deixadas pelos truques da linguagem no que concerne a metáfora como “transferência mágica” – que posterga o escritor para as fontes de sua criação – a fim de analisar três poemas do escritor contemporâneo Santiago Villela Marques. A seleção dos textos parte da reincidência do verbo ser no corpus para mostrar o jogo de posições que se estabelece de estrutura para estrutura no ato de prestidigitação da escritura.

Palavras-chave


literatura; poética; Roland Barthes

Texto completo:

PDF




----

Indexação: LatIndex | Diadorim

ISSN: 2177-1960