A tênue distinção entre o plágio e a referência no processo criativo/The tenuous distinction between plagiarism and reference in the creative process

Marcela Araujo Melo, Flávia Rigoni, Edson José Carpintero

Resumo


Potencializado pela dinâmica da globalização, o plágio é um fenômeno antigo, cada vez mais presente na contemporaneidade. Plagia-se tudo, com maior ou menor constância. Trata-se de um tema de relevância para os profissionais que atuam na área de criação, visto que os discursos imagéticos desenvolvidos devem ser marcados por aspectos formais e estéticos originais. Entretanto, a sensação que prevalece em relação às atividades que movimentam a economia criativa é a de falta de originalidade. No design, na arte, na música, na moda e no cinema é raro encontrar algo singular, que não tenha sido feito. Deste modo, o presente artigo tem como objetivo compreender a tênue distinção entre o plágio e a referência no processo criativo e identificar quais são os limites do uso e da apropriação de ideias e obras de outros autores.

Texto completo:

PDF



ISSN | 2177-4870