O campo acadêmico da Moda como território interdisciplinar/The academic field of Fashion as interdisciplinary territory

Ana Carolina Acom, Denise Rosana Moraes

Resumo


Nesta pesquisa, o campo da Moda é pensado como a articulação de diversos campos do saber, perfazendo, assim, um território intrinsecamente interdisciplinar, a partir da relação, sempre com um ser social vestido. O estudo apresenta um panorama geral da constituição das graduações em moda no Brasil, assim como das pesquisas acadêmico-científicas, que figuram em outras áreas, mas possuem objetos diretamente relacionados com a Moda.

Texto completo:

PDF

Referências


ACOM, Ana Carolina. Experiência Estética – A moda em algumas intersecções com a arte futurista e surrealista. In: Iara Revista de Moda, Cultura e Arte. São Paulo, V. 3, No.3, dez./2010. Disponível em: http://www1.sp.senac.br/hotsites/blogs/revistaiara/wp-content/uploads/2015/01/10_IARA_vol3_n3_Artigo.pdf

ACOM, Ana Carolina. Moda, Arte e Experiência Estética. Artigo final da Especialização em Moda Criatividade e Inovação no SENAC/RS, 2009. Disponível em:

https://www.enmoda.com.br/site/_arquivos/artigos/18847_Ana%20Carolina%20Acom.pdf

ARISTÓTELES. Metafísica. São Paulo: Loyola, 2014.

ALMEIDA, Adilson José de. Moda e História. In: Wajnman, Solange. ALMEIDA, Adilson José de. (orgs.). Moda, Comunicação e Cultura. São Paulo: Arte & Ciência, p.131-136, 2005.

BARTHES, Roland. Sistema da Moda. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

BAUDELAIRE, Charles. O Pintor da Vida Moderna. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

BENJAMIN, Walter. A Obra de Arte na Era de sua reprodutibilidade técnica. In: Magia e Técnica, Arte e Política: ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo: Brasiliense, 2012. (Obras Escolhidas v.1).

BONADIO, Maria Cláudia. Moda e Feminilidade, Um “Todo Indivisível”. In: Wajnman, Solange. ALMEIDA, Adilson José de. (orgs.). Moda, Comunicação e Cultura. São Paulo: Arte & Ciência, p.131-136, 2005.

__________. Por que (Re)Ler O Espírito das Roupas? In: Anais do 11o. Colóquio de Moda. Curitiba: Universidade Positivo, 2015. Disponível em: http://www.coloquiomoda.com.br/anais/anais/11-Coloquio-de-Moda_2015/ARTIGOS-DE-GT/GT06-MODA-E-CULTURA/GT-6-PORQUE-RELER-O-ESPIRITO-DAS-ROUPAS.pdf (Acesso em agosto/2017).

BOSAK, Joana. A república mundial das roupas e a modernidade de Machado de Assis. In: Revista Dobras. São Paulo: Estação das Letras. v. 5, n. 12, p.77-86. nov. 2012.

BOURDIEU, Pierre. A Distinção: crítica social do julgamento. Porto Alegre: Zouk, 2008.

CANCLINI, Néstor García. Culturas Híbridas - estrategias para entrar y salir de la modernidad. México: Grijalbo, 1993.

CHALMERS, A. F. O que é ciência afinal? São Paulo: Editora Brasiliense, 1993.

CHRISTO, Deborah Chagas. Estutura e funcionamento do campo de produção de objetos do vestuário no Brasil. Tese de Doutorado. Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Departamento de Artes & Design do Centro de Teologia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Design, Rio de Janeiro, 2013.

CIDREIRA, Renata Pitombo. Os Sentidos da Moda. São Paulo: Annablume, 2009.

DELEUZE, Gilles. Deux Régimes de Fous. Paris: Les Éditions de Minuit, 2003.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. O que é a filosofia? Rio de Janeiro: Ed. 34, 1997.

ETGES, Norberto. Produção do conhecimento e interdisciplinaridade. In: Educação e Realidade, v. 18, n. 2, p. 73-82, jul/dez, 1993. Porto Alegre.

FRIGOTTO, Gaudêncio. A interdisciplinaridade como necessidade e como problema nas ciências sociais. In: JANTSCH, Ari Paulo; BIANCHETTI, Lucídio (orgs.). Interdisciplinaridade: Para além da filosofia do sujeito. Rio de Janeiro: Vozes, 2011.

LIPOVETSKY, Gilles. Império do Efêmero. São Paulo: Companhia de Bolso, 2009.

MARQUES, Cyntia Tavares. Do estilismo ao design: os currículos do bacharelado em moda da Universidade Federal do Ceará. Tese de Doutorado. Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira, Fortaleza, 2014.

MONTEIRO, Marko Synésio. Moda e Antropologia: pressupostos teóricos. In: Wajnman, Solange. ALMEIDA, Adilson José de. (orgs.). Moda, Comunicação e Cultura. São Paulo: Arte & Ciência, p.131-136, 2005.

PIRES, Dorotéia Baduy. A História dos cursos de design-moda no Brasil. Revista Nexos: Estudos em Comunicação e Educação. Especial Moda. São Paulo: Universidade Anhembi Morumbi, Ano VI, no.9, 2002.

_______. Ensino de design de moda no Brasil: crítica e afirmação de sua função social. In: Anais do CIMODE, 1. Guimarães: Universidade do Minho, 2012. Disponível em: http://repositorium.sdum.uminho.pt/handle/1822/29259 (Acesso em agosto/2017).

_______. Design de moda: uma nova cultura. In: Revista Dobras. São Paulo: Estação das Letras. v. 1, n. 1, p.66-73. out. 2007.

POMBO, Olga. Epistemologia da Interdisciplinaridade. In: Ideação. Foz do Iguaçu/PR, v.10, n.1, p.9-40, 2008.

RAYNAUT, Claude. Interdisciplinaridade: mundo contemporâneo, complexidade e desafios à produção e à aplicação de conhecimentos. In: PHILIPPI JR., A; SILVA NETO, Antônio J. Silva. (orgs.). Interdisciplinaridade em ciência, tecnologia e inovação. Barueri: Manole, 2011.

Raynaut, Claude. Zanoni, Magda. Reflexões sobre princípios de uma prática interdisciplinar na pesquisa e no ensino superior. In PHILLIPPI, JR, Arlindo. NETO, Antônio J. Silva. (orgs.). Interdisciplinaridade em ciência, tecnologia e inovação. Barueri: Manole, p.143-208, 2011.

ROCHEDO, Aline Lopes. As Joias dos Mortos e as Joias dos Vivos: Estudo Antropológico sobre Circulação e Transmissão de Adereços de Família. In: VIII Encontro Nacional de Estudos do Consumo/ IV Encontro Luso-Brasileiro de Estudos do Consumo/ II Encontro Latino-Americano de Estudos do Consumo. Rio de Janeiro: Universidade Federal Fluminense, 2016. Disponível em: http://www.estudosdoconsumo.com.br/artigosdoenec/ENEC2016-GT03-Rochedo-AsJoiasDosMortosEAsJoiasDosVivos.pdf (Acesso em agosto/2017).

SILVA, Edna Lúcia da.; CAFÉ, Lígia Maria Arruda; NETO, Orestes Trevisol. A institucionalização científica do campo da moda no Brasil. In: Revista de Educação, Cultura e Comunicação (ECCOM). Cursos de Comunicação Social do Centro Universitário Teresa D’Ávila (UNIFATEA). Lorena: Vol. 8, No. 15, 2017.

SIMMEL, Georg. Filosofia da Moda e outros escritos. Lisboa: Texto & Grafia, 2008.

SVENDSEN, Lars. Moda: Uma filosofia. Rio de Janeiro: Zahar, 2010.

VEBLEN, Thornstein. Teoria da classe ociosa. São Paulo: Abril, 1980.

Wajnman, Solange. Moda e Campo do Saber. In: Wajnman, Solange. ALMEIDA, Adilson José de. (orgs.). Moda, Comunicação e Cultura. São Paulo: Arte & Ciência, p.131-136, 2005.





ISSN | 2177-4870